Pesca proibida: restaurante multado em Panorama-SP

Em Panorama (SP), o dono de uma petiscaria foi pego pela Polícia Militar Ambiental , levando multa e perdendo quase 50 kg de peixe em boas condições para comer. A notícia foi avançada no passado dia 26 de julho pelo G1.

Peixe inspecionado

De acordo com o site de notícias da Globo, as autoridades fizeram uma fiscalização no espaço e detectaram alguns exemplares de pintado que tinham marcas da utilização de arpão ou arbalete, o tipo de ‘pistola aquática’ usada para disparar arpões. Como consequência, o estabelecimento foi multado em R$ 1.660 por ‘armazenar ou comercializar’ peixes capturados de forma ilegal.

Para esse efeito, pouco importa saber se o peixe será servido a clientes ou se está simplesmente sendo conservado para outro efeito. Nesses casos, a Polícia Ambiental simplesmente atua de modo a penalizar quem está beneficiando ou colaborando com esse ato contra a Natureza.

O G1 não indicou se a fiscalização foi aleatória (isto é, se os policiais tiveram sorte em sua fiscalização) ou se teriam algum elemento que os levasse a suspeitar especificamente daquela petiscaria (por exemplo, uma denúncia anônima).

Ato solidário

Após laudo veterinário, que determinou que o peixe apreendido estava pronto para ser servido, a carga foi oferecida a uma instituição de solidariedade de Panorama.

Conservação ambiental no rio Paraná e no Brasil

Panorama fica nas margens do rio Paraná, que faz a divisão entre São Paulo e Mato Grosso do Sul, sendo considerado um verdadeiro paraíso pelos fãs da pesca esportiva. Infelizmente, e mesmo já com vários anos de conscientização, os brasileiros demoram a alterar seus hábitos. Em um momento em que os pescadores esportivos já se dedicam ao ‘pesque e solte’, para preservar nossos recursos naturais, muitos pescadores ‘comerciais’ continuam contornando a lei para benefício próprio, em prejuízo de seus concorrentes que cumprem a lei e respeitam a Natureza.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *