A vara de pesca é um dos elementos básicos do pescador e deve ser escolhida de acordo com os objetivos estabelecidos. Vai pescar em uma embarcação ou na margem? A pesca é de rio ou de mar? Acima de tudo, que tipo de peixes está pensando trazer para casa?

De uma forma geral, a vara é escolhida em função do peso do animal que se vai capturar, o que influencia também o peso da linha a utilizar. A própria força física do pescador é um elemento importante; é necessário, por exemplo, boa musculatura e forma física para ir à pesca do atum, animal bastante pesado e enérgico. Confira em seguida as cinco principais classes de vara de pesca que se podem utilizar, com a respetiva recomendação dos principais tipos de peixe.

  • Ultralight (‘ultraleve’). Essa vara é indicada para peixes de pouco peso, como manjuba, escrivão ou truta. Você pode utilizar linhas com peso total até cerca de 3 kg.
  • Light (‘leve’). O robalete, a tabarana e a tilápia são boas presas para essa classe de vara de pesca, para pesos de linha entre 3 e 5,5 kg.
  • Medium (‘médio’). Com uma vara dessas, você pode ir em busca da piraputanga, do sargo, da carpa e de outros peixes de tamanho médio. A linha recomendada deve pesar entre 4,5 e 6,5 kg. Começa a ser necessária alguma força física para dominar a vara e o peixe.
  • Heavy (‘pesado’). O jaú, o pirarucu, a pirarara, o cação e o mero são animais que exigem uma vara nessa categoria. Só a linha pode pesar 13 kg.
  • Musky. Esse nome vem de um tipo de peixe existente nos Estados Unidos que se carateriza por seu super peso. A linha a utilizar aqui deve pesar mais de 15 kg, e a presa é a paraíba, o atum e o mero. O pescador deve ser especialmente forte e capaz para dominar esse tipo de pescaria.