Bahia: bandidos usam bombas para pesca ilegal

Em Salvador da Bahia, o jornal Correio 24 Horas deu conta de um horrível crime ambiental cometido em um ato de pesca. Na manhã do dia 23 de julho, moradores próximos do Mar da Gamboa, no Corredor da Vitória, deram conta que dois homens utilizaram uma bomba para pescar. Testemunhas falaram que viram dois homens jogar um dispositivo na água, se afastar e depois se ouviu um som violento em terra. Um grande número de peixes, mortos, começaram boiando, e aí os criminosos voltaram para recolhê-los.

Provas em fotografia

Um fotógrafo local pegou em sua câmera para tirar fotos. Valter Pontes falou ao Correio 24 Horas que já tinha visto crimes desse gênero sendo cometidos de manhã bem cedo, mas que dessa vez os criminosos se sentiram confortáveis para atuar durante o dia. Os caras fizeram várias explosões, vários mergulhos e, ao fim de uma hora, abandonaram o local com uma grande carga de peixe.

Polícia promete atuar

Em declarações ao jornal soteropolitano, o tenente da polícia ambiental local declarou que nos últimos anos o número de crimes ambientais vem diminuindo por conta do investimento em lanchas de fiscalização. O tipo de engenhos utilizados é, geralmente, caseiro; a polícia declara que se trata de dinamite comum, como a utilizada em assaltos a bancos.

Menor tolerância com crimes ambientais

O crime ambiental pode estar demorando a entrar na consciência dos cidadãos como crime, mas não é menos verdade que a lei já existe e as autoridades também já estão no terreno atuando. Por isso, é possível esperar desenvolvimentos sobre esse tipo de atividades. Recorde-se que até cidadãos com responsabilidades já foram julgados e condenados por crimes ambientais; é o caso do político Washington Reis de Oliveira, condenado a 7 anos de prisão, em regime semiaberto, por autorizar eliminação de vegetação nativa e terraplenagem ilegal.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *